Zu Laiê

ÈSÙ – CLIPE

ÈSÙ

Compositor: José Cássio Jaber

Pelo pasto, no mato, vivo a céu aberto em sol ou luar
Entre dentro e fora, fui surpreendido por Orunmilá
Minha fome é tanta que o céu e a terra posso devorar
Mostre seu respeito, sou eu quem primeiro se deve saudar
Ele é mojubá (Laroyê)
Ele é mojubá (Legbará)
Fui observando o velho criando, eu quem me ensinei
No início de tudo, Olofim eu muito foi quem ajudei
Andei pelo mundo, os odús recolhendo e trouxe o Ifá
Eu sempre existo, divindade, a trilha, eu sou Orixá
Ele é mojubá (Laroyê)
Ele é mojubá (Legbará)
De ardente brasa, sou encruzilhada e movimentação
Símbolo, palavra, força que embala toda a criação
Acertei a ave ontem com a pedra que hoje atirei
Sou o sentinela que protege, guarda e executa a lei
Ele é mojubá (Laroyê)
Ele é mojubá (Legbará)
De duas cabeças eu vejo os dois lados numa coisa só
Moro na encruzada e afasto inimigo com o meu ogó
Foi Olodumare me fez mensageiro, respeitei Ewó
Ninguém vai ao velho, sou eu quem coleto e levo seu Ebó
Ele é mojubá Ele é mojubá

  • 01

    ÈSÙ

    EP MENSAGEIRO ZU LAIÊ

    Èsù

    Compositor: José Cássio Jaber

    -

    Pelo pasto, no mato, vivo a céu aberto em sol ou luar
    Entre dentro e fora, fui surpreendido por Orunmilá
    Minha fome é tanta que o céu e a terra posso devorar
    Mostre seu respeito, sou eu quem primeiro se deve saudar
    Ele é mojubá (Laroyê)
    Ele é mojubá (Legbará)
    Fui observando o velho criando, eu quem me ensinei
    No início de tudo, Olofim eu muito foi quem ajudei
    Andei pelo mundo, os odús recolhendo e trouxe o Ifá
    Eu sempre existo, divindade, a trilha, eu sou Orixá
    Ele é mojubá (Laroyê)
    Ele é mojubá (Legbará)
    De ardente brasa, sou encruzilhada e movimentação
    Símbolo, palavra, força que embala toda a criação
    Acertei a ave ontem com a pedra que hoje atirei
    Sou o sentinela que protege, guarda e executa a lei
    Ele é mojubá (Laroyê)
    Ele é mojubá (Legbará)
    De duas cabeças eu vejo os dois lados numa coisa só
    Moro na encruzada e afasto inimigo com o meu ogó
    Foi Olodumare me fez mensageiro, respeitei Ewó
    Ninguém vai ao velho, sou eu quem coleto e levo seu Ebó
    Ele é mojubá Ele é mojubá

  • 02

    CHEGUEI AGORA

    EP MENSAGEIRO ZU LAIÊ

    Cheguei Agora

    Compositor: Zu Laiê

    -

    Cheguei agora, ê
    Cheguei agora
    Cheguei agora, ê
    Cheguei agora
    Vou chegando de mansinho
    Pra tocar minha viola
    Devagar, no miudinho
    Pra tocar minha viola
    Mensageiro, corre o mundo
    Com meu canto em tua mão
    Faça dele um amuleto
    Que em forma de oração
    Faz sorrir a moça triste
    Que andava sem paixão
    Leva embora a nostalgia na palma desse refrão
    Cheguei agora, ê ...
    Eu não sou santo
    Nem sou dono da verdade
    Mas meu canto leva a força
    Que desfaz toda maldade
    Eu sou mero instrumento
    Das luzes de proteção
    Leva embora o desencanto
    Na palma desse refrão

  • 03

    O BAQUE DA NOSSA CASA

    EP MENSAGEIRO ZU LAIÊ

    O Baque da Nossa Casa

    Compositor: José Cássio Jaber & Zu Laiê

    -

    Hoje quero encarar essa folha em branco
    E prestar atenção no canto
    Meu corpo se torna santo
    Quando vai brincar
    Não importa que lá fora cai sereno
    Não me prende viver pequeno
    Se existe vazio, preencho, pois sou de lutar
    E a dança que ao tambor balança é vinda do meu Orixá
    Se as águas me invadem, eu gosto e vou chorar
    Nesse baque encontro a beleza
    E é nela que eu vou me firmar
    Minha arma é ter a coragem de cantar
    Lala, lalaiala...Lalaiala lalaiala
    Pode crer que na casa tem fundamento
    Alegria e, também, lamento
    Não fica no esquecimento a raiz do lugar
    Não se mete em intriga ou vaidade
    O convívio e a vadiagem
    É herança, nossa verdade
    Que vem pra ensinar
    E a dança que ao tambor balança é vinda do meu Orixá
    Se as águas me invadem, eu gosto e vou chorar
    Nesse baque encontro a beleza e é nela que eu vou me firmar
    Minha arma é ter a coragem de cantar
    Lala, lalaiala...Lalaiala lalaiala

  • 04

    SEMENTE DO CANTO

    EP MENSAGEIRO ZU LAIÊ

    Semente do Canto

    Compositor: Zu Laiê

    -

    Sou caipira lá da ponta
    Da divisa das gerais
    Beira sul do mato grosso
    Faz esquina com Goiás
    Fui criado por baiano
    Com farinha e abará
    Meu baque é pernambucano
    Meu Ilê no Paraná
    Corro o mundo feito vento
    Minha paz é movimento
    Faço irmão em qualquer canto
    Vou com a proteção dos santos
    Vou buscando fundamento
    Quero ver a diferença
    Da cultura de meu povo
    Ver brilhar o ser humano
    E a cultura é nosso ouro
    Só arrasto meu tamanco
    Em chão forte de pisar
    Eu sou sul americano
    Catimbeiro, Juremá
    Na esteira uma viola
    Levando amor na sacola
    Da fé eu faço meu manto
    Minha mãe desfaz quebranto
    Deixa o dia clarear
    Deixa, deixa, Deixa brotar
    Deixa brilhar a semente do canto
    Em qualquer canto em qualquer lugar
    Deixa, deixa, Deixa brotar
    Deixa brilhar a semente do canto
    Em qualquer canto, em qualquer lugar
    Deixa o canto, deixa
    Deixa, deixa o índio, deixa

  • 05

    MOINHOS DE ASFALTO

    EP MENSAGEIRO ZU LAIÊ

    Moinhos de Asfalto

    Compositor: José Cássio Jaber

    -

    Máquinas de ritmos lacerantes
    Não posso bobear um só instante
    As rodas vão moendo carne e sangue
    As rodas vão moendo carne e sangue
    Todo dia que acordo e noite que bebo
    Eu preciso enfrentar esse asfalto negro
    Preciso entrosar nesse desespero
    E rezar pra chegar inteiro
    Ninguém pode apontar outro caminho
    Esse tempo apressando o destino
    É preciso nervos enrijecidos
    É preciso ter o sangue latino
    Já nem posso mais contar nos dedos
    Quantos caixões lacrados no enterro
    Quantos jovens perdidos companheiros
    Que foram removidos desse meio
    Sem saber como ou por que direito
    Foram interrompidos desse jeito
    Quem se arrisca nesses cruzamentos
    Não pode petiscar o derradeiro
    Da vida seu último momento
    Da vida seu último momento
    Máquinas de ritmos lacerantes
    Não posso bobear um só instante
    As rodas vão moendo carne e sangue
    As rodas vão moendo carne e sangue

  • 06

    TRISTEZA DE AMAR

    EP MENSAGEIRO ZU LAIÊ

    Tristeza de Amar

    Compositor: José Cássio Jaber

    -

    Quem vai dizer que não dói demais
    A tristeza de amar alguém
    E esse alguém vive a procurar
    E a se entregar a outras paixões
    Não, hoje ela é quem me espera
    A lua vem bater em minha janela
    Dá licença pra eu passar
    Pelas ruas vou andar
    Numa esquina vou beber
    Quero mesmo é me perder
    Quero esquecer, poder viver
    Sob o luar
    Me enlouquecer
    Deitar, então, com o coração
    No colo de um novo amanhecer
    Quem vai dizer que não dói demais
    A tristeza de amar alguém
    E esse alguém vive a procurar
    E a se entregar a outra paixão
    É, o orgulho é de quem erra
    O vento diz que a vida não espera
    Quanta mágoa de paixão
    Cabe num só coração
    Quanto verbo vai morrer
    E ninguém vai entender
    Quero esquecer, poder viver
    Sob o luar
    Me enlouquecer
    Deitar, então, com o coração
    No colo de um novo amanhecer
    Ai como é triste a gente amar alguém,
    E esse alguém não amar ninguém...

Compre o EP MENSAGEIRO em CD por apenas R$ 15,00 + FRETE

FAIXAS:

1 • ÈSÙ
Composição: José Cássio Jaber
2 • CHEGUEI AGORA
Composição: Zu Laiê
3 • O BAQUE DA NOSSA CASA
Composição: José Cássio Jaber & Zu Laiê
4 • SEMENTE DO CANTO
Composição: Zu Laiê
5 • MOINHOS DE ASFALTO
Composição: José Cássio Jaber
6 • TRISTEZA DE AMAR
Composição: José Cássio Jaber

FICHA TÉCNICA:

Voz: Zu Laiê
Violão de 7 Cordas: José Cássio Jaber
Cavaquinho & Viola: Renan Santos
Violão: André Fernandes
Trombone: Mauro Zacharias
Escaleta: Gustavo Bombonato
Bateria & Percussão: Filipe Murbak
Percussão: Kauê Rocha

Arranjos Originais: José Cássio Jaber
Arranjos Finais: Banda EP Mensageiro
Produção Musical: Zu Laiê & José Cássio Jaber
Fotografia: Bruna Ferreira
Assessoria: Hellen Colly
Figurino & Acessórios: FlorAll Mundi & Negra Artesanato
Arte Gráfica: OCA
Web-Design & Arte-Final: YOLAWS
Audiovisual: Mistura Films & Produtora Cine



GRAVADO AO VIVO NA GARGOLÂNDIA
EM 06/08/2017



Gravado por Thiago Baggio
Assistente de Gravação: Gregory Fenile
Pós-Produção & Mixagem: Thiago Monteiro
Masterização: Felipe Tichauer - Red Traxx Mastering

Data de Lançamento: 11 de Janeiro de 2018

DOWNLOAD DO RELEASE